O senhor é meu pastor e nada me faltará...


anjos - Recados Para Orkut

"Educar com amor".

"Educar com amor".

Um cantinho especial para uma boa e agradável conversa!!!

quinta-feira, 5 de maio de 2011

A Governadora do RN Rosalba Ciarlini, pede ao ministro da Educação complementação para piso nacional do professor.


"Sem o apoio do Governo Federal, o Governo não tem como cumprir o Piso Salarial Nacional ", reconheceu Rosalba

Em audiência nesta quarta-feira, 04, em Brasília, a governadora Rosalba Ciarlini pediu ao ministro da Educação, Fernando Haddad, revisão nos critérios de complementação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). "Sem o apoio do Governo Federal, o Governo não tem como cumprir o Piso Salarial Nacional do Professor", reconheceu Rosalba, mostrando o quadro de dificuldades financeiras que encontrou.

Durante a audiência que contou com a presença da bancada federal e mais o ministro da Previdência Social, Garibaldi Filho, as secretárias de Educação, Betânia Ramalho e Adriana Valéria (adjunta), argumentaram que é preciso honrar o piso nacional e, como a Governadora, ressaltaram a importância da inclusão do Rio Grande do Norte na lista dos Estados brasileiros que recebem a complementação. "Sem as condições para o piso salarial não há como negociarmos", observou Betânia, lembrando a greve deflagrada pelos professores do Estado. O RN aplica 80% do Fundeb no pagamento de pessoal, 20% custeio, ficando o restante - que é muito pouco- para investimento.

O ministro Haddad ficou surpreso ao saber que o RN não paga o piso nacional, admitindo que atualmente, o Estado vive problemas estruturais que comprometem o cumprimento da lei. " O RN não paga o piso?", questionou, completando: "O problema era de gestão, mas já está sendo resolvido", observou o Ministro, determinando ao secretário executivo do MEC, Henrique Paim, estudos sobre o pedido de revisão do Fundeb solicitado pela Governadora. O cumprimento do piso nacional representará um impacto de R$ 14 milhões na folha de pessoal.

Embora a greve dos professores, provocada principalmente pelo não cumprimento do piso, tenha sido o ponto central da audiência, também foi tratado o plano estadual de Educação que inclue a reesrtruturação do ensino, qualificação dos educadores e o equilibrio financeiro da pasta da Educação, que está sendo elaborado pelo governo.

Acompanharam Rosalba na audiência, os deputados Sandra Rosado ( coordenadora da bancada), Fábio Faria, Rogério Marinho e Paulo Wagner.

Fonte:www.rn.gov.br

Um comentário:

Ivana Maria disse...

Oi amiga, é lamentável a necessidade que ainda se tem de expor as nossas crianças e jovens como "moeda de troca" para alcançar a justiça sobre os salários dos professores. É vergonhoso para o RN declarar que não cumpre a lei, pagando o piso salárial determinado para o professor. Esperemos que a governadora consiga a tal ajuda que foi buscar e que seja breve a solução para o problema e a retomada das aulas normalmente.
O fato de estar na gestão, a disposição da secretaria municipal, me deixa muito afastada do movimento do estado. Grata por está sempre dividindo informações assim, conosco. Um abraço.