O senhor é meu pastor e nada me faltará...


anjos - Recados Para Orkut

"Educar com amor".

"Educar com amor".

Um cantinho especial para uma boa e agradável conversa!!!

sábado, 21 de maio de 2011

Como evitar filhos problema. Será???


Especialistas ensinam a dar limites aos jovens e evitar que esse problema dure muito tempo

O tormento de ver um filho trilhando o caminho errado sem poder fazer nada enche qualquer mãe de angústia. ''Quando conversar com o filho não adianta mais, é preciso colocar limites claros'', diz Içami Tiba, psicoterapeuta com 27 livros publicados. Nessa hora, é importante manter o equilíbrio. ''Os pais devem se unir para controlar o filho, e é preciso ter uma conversa definitiva com o adolescente'', afirma a pedagoga Tania Zagury.

A maioria dos adolescentes tem momentos de rebeldia, para chamar a atenção. Alguns chegam ao cúmulo de agredir os pais! O importante é ter a consciência de que, às vezes, os pais não conseguirão poupá-los de sofrimentos futuros. ''Existe algo que chamo de onipotência juvenil. O adolescente tem mania de ser Deus, acha que pode tudo, está acima do bem e do mal'', diz Içami Tiba.

Ela era tão boazinha...

Quando uma criança ou adolescente muda de comportamento de boazinha e calma para agressiva, a primeira providência dos pais é tentar entender o que está acontecendo. ''Depois de muita conversa, é preciso procurar um psiquiatra, porque essa mudança pode ter desencadeado algum tipo de transtorno. Se não tiver nada, peça a ajuda da família para mostrar que ela tem de mudar. Depois, estabeleça limites para evitar um desastre ainda maior na vida dessa jovem'', afirma Tania.

Evite sentir culpa

Toda mãe sente culpa - às vezes por ficar quieta, outras por falar demais ou por brigar. Não deixe a culpa paralisar você. Tenha consciência de que está fazendo o melhor, sem sufocá-lo nem liberá-lo demais. A medida certa, só você terá. Se julgar que errou, peça desculpas. Esse também é um passo para que seu filho veja você como um ser humano, e não como ''deusa'', culpada pelos erros dele e pronta pra consertar tudo. Isso só vai aproximar vocês.


11 Lições para evitar que seu filho saia do controle.

1. Alie-se ao seu marido

Mantenha do seu lado seu marido ou a figura masculina presente na vida do adolescente. ''Não adianta a mãe se descabelar e o pai colocar panos quentes em tudo. Isso só fortalece a rebeldia da menina'', diz Tania Zagury.

2. Escolha a hora certa

Não adianta esperar seu filho voltar de uma noitada, cansado e com sono, para propor uma conversa. Escolha o momento certo para ter esse diálogo. Pode ser na hora do café da manhã, quando os ânimos estiverem tranquilos.

3. Tenha equilíbrio

Nada de bater porta ou gritar. Após escolher o momento ideal para a conversa, fale o que sente. Mesmo que o jovem diga que não quer conversar, você deve dizer que ele vai ter de ouvir você. É preciso que o pai esteja junto.

4. Imponha autoridade

Depois de tentar a conversa definitiva e perceber que não adiantou, seja mais dura. Se ele quer sair sem a sua permissão, precisará ter dinheiro. Então, corte a mesada, por exemplo. Se ele não quer estudar, tire o computador. A internet é um meio de diversão, mas precisa ser de estudo também. Não tenha medo de impor limites e provocar perdas na vida dele.

5. Coloque-se no lugar dele

Explique que existem muitas mudanças ocorrendo na vida dele, mas que na sua não é diferente. Você tinha uma criança em casa e, agora, está aprendendo a lidar com um adolescente.

6. Dê um prazo pra mudança

Depois de conversar com seu filho, diga que a partir daquela data ele terá de mudar (estudar e ser mais calmo, por exemplo).

7. Não poupe seu filho

Nada de assumir os erros que ele comete. ''Se ele está muito magro, adianta você se alimentar por ele? Então, o filho precisa assumir as próprias responsabilidades. Não adianta estudar para ele, nem superprotegê-lo'', afirma Tiba.

8. Não permita humilhações

Nunca xingue seu filho, ainda mais na frente de estranhos. É fundamental direcionar as broncas para as atitudes dele, e nunca para ele diretamente (para não prejudicar a autoestima do jovem). Em vez de falar ''você não presta pra nada, está fazendo da minha vida um inferno!'', diga ''eu te amo mas não vou tolerar essas atitudes, porque elas são reprováveis''.

9. Seja coerente

De que vale proibir a filha de passar a noite fora com o namorado se, quando você está de bom humor e numa boa, libera tudo? O mesmo vale se você achar que seu filho não deve sair com certos amigos.

10. Não negue que existe um problema

Sua filha namora um cara esquisito; seu filho tem bebido demais nas festas, não tem hora para chegar em casa e vai mal na escola. ''São coisas da idade'', você pensa. Não, não são! É preciso ficar de olho na vida dele desde cedo. Mantenha contato com a escola para saber se ele está acompanhando as aulas. E não vacile em proibir o consumo de bebidas alcoólicas e horas seguidas na internet. Caso ele não respeite as regras, comece as punições.

11. Ética sempre!

Ele precisa saber que na sua família as pessoas têm ética. Portanto, caso ele cometa um erro, você não deve encobrir. Por exemplo: ele descobriu as questões da prova de matemática antes e tirou 10. Vá à escola e conte o que aconteceu, para ele ter de refazer a prova. Ele não pode levar vantagem em tudo. Os fins não justificam os meios.

Por Roberta Cerasoli

Fonte: Mdemulher

2 comentários:

ESCOLA VERÍSSIMO DE MELO disse...

Posso copiar o q acho interessante e colocar no blog verissimo? claro q citarei o seu blog como fonte. bjão

ESCOLA VERÍSSIMO DE MELO disse...

Darclea, adorei seu blog. já o tinha visitado. Ele é o máximoooo! rsrs
vc é fera em postagens hein? q tal me ensinar um pouco? pois ainda não sei colocar gifts, baixar vídeos, etc. bjão