O senhor é meu pastor e nada me faltará...


anjos - Recados Para Orkut

"Educar com amor".

"Educar com amor".

Um cantinho especial para uma boa e agradável conversa!!!

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

“O principezinho Tirano”



Num reino muito distante, uma rainha desesperava-se por não ter filhos.
– Temos de ter um! Temos de ter um! Gemia o rei. Para quem ficará este magnífico reino que me deixou o meu pai, que o recebeu do seu pai, que o recebeu de seu pai, assim sucessivamente, desde a criação do primeiro pai sobre a terra? A quem entregarei a minha coroa quando os meus ossos se tornarem velhos e quebradiços, quando estiver cheio de cabelos brancos e doente de reumatismo?
- Que quadro terrível de velhice! Mas não deixa de ter razão: precisamos ter uma criança.
A rainha consultou todos os manuais e os médicos mais poderosos e mais sábios. Por fim, graças aos tratamentos, finalmente engravidou.
- Cuidado, este principezinho será seu tesouro, mas não lhe deem mimos demais. Não tenham pressa em fazer dele um pequeno rei, preveniu o médico, assim que o bebê nasceu.
Mal ele virou as costas, a rainha pegou logo o pequeno príncipe e começou a enchê-lo de mimos.
- Tu és o meu reizinho, o meu único rei e os teus desejos são ordens.
Os pais colocaram o menino numa redoma de vidro muito preciosa e, todas as manhãs, uma criada formada levava-lhe mamadeiras de cristal com leite da melhor qualidade e mel de abelhas raras. Dormia num colchão de pétalas de rosas colhidas exatamente às 5 horas da manhã (quando estas estavam mais frescas) e em lençóis bordados a ouro.
Para servir ao menino, uma dúzia de criadas corria de um lado para o outro durante o dia e, à noite dormiam a seus pés. Estava protegido de tudo: da mais leve brisa, do menor sopro. Para aquecê-lo, os pais mandaram construir um sol artificial, que não queimava a pela, mas fornecia vitamina D. Foi assim que o garotinho cresceu tranquilamente, em silêncio. Seus desejos eram ordens, sempre atendidas prontamente.
No dia em que completou 07 anos, pareceu conveniente aos pais tirar a criança adorada da sua redoma de vidro.
- Meu pequerruchinho, agora já és grande! Disse a mãe, aproximando-se para lhe fazer um carinho.
Não sou pequerruchinho coisa nenhuma, disse o príncipe com desprezo. E se quer me beijar, autorizo que me beije os pés. É o quanto basta!
Depois, dirigiu-se ao pai:
- Ei velhote, passa para cá a coroa!
O rei entregou-lhe a coroa sem dizer uma palavra, porque nunca havia dito “NÂO” ao principezinho, nem quando ele tinha um dia, nem quando ele tinha 03 meses. Como proibi-lo então de alguma coisa aos 07 anos? E foi assim que o principezinho se transformou em rei. Um rei tirano de 07 anos e alguns dias.
Mandou cortar todas as árvores, porque um dia lhe caiu uma ameixa na cabeça; ordenou que todos os pássaros fossem estrangulados, um a um, porque cantavam de manhã muito cedo e isso atrapalhava seu sono; determinou que sua mãe fosse presa no 749º andar da mais alta das torres, porque ela tinha se atrevido a mandá-lo fazer os seus deveres reais.
É o que por vezes acontece quando se é criado numa redoma. O pior, é que, apesar de seus caprichos, ele tinha sempre um rosto infeliz e gritava:
- Sinto-me sozinho! Estou triste! Ninguém gosta de mim!

“Criai os filhos na disciplina e na admoestação do senhor”.( Efésios”: 4 )
“Pense nisso” !!!


Trecho de O principezinho tirano, extraído do blog http://geracoesdialogo.wordpress.com ( Adaptado por Darcléa ).

Um forte Abraço. Profª Darcléa.

Nenhum comentário: