O senhor é meu pastor e nada me faltará...


anjos - Recados Para Orkut

"Educar com amor".

"Educar com amor".

Um cantinho especial para uma boa e agradável conversa!!!

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Planejamento. "Uma bússola norteadora".


“Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar possibilidades para a sua produção ou a sua construção”.Quem ensina, aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender.”(Paulo Freire)


Ensinar bem é saber planejar.


O planejamento deve estar presente em todas as atividades escolares. É a etapa mais importante do projeto pedagógico, porque é nesta etapa que as metas são articuladas a estratégia e ambas são ajustadas às possibilidades reais. Existem 3 tipos de planejamento escolar:

Ø Plano da escola

Ø Plano de ensino

Ø Plano de aula


O plano da escola traz orientações gerais que vinculam os objetivos da escola ao sistema educacional.


O plano de ensino se divide em tópicos que definem metas, conteúdos e estratégias metodológicas de um período letivo.


O plano de aula é a previsão de conteúdo de uma aula ou conjunto de aulas.


Planejar requer:

Ø Pesquisar sempre

Ø Ser criativo na elaboração da aula

Ø Estabelecer prioridades e limites

Ø Estar aberto para acolher o aluno e sua realidade

Ø Ser flexível para replanejar sempre que necessário


Ao planejar devemos sempre levar em conta:

Ø As características e necessidades de aprendizagem dos alunos

Ø Os objetivos educacionais da escola e seu projeto pedagógico

Ø O conteúdo de cada série

Ø Os objetivos e seu compromisso pessoal com o ensino

Ø As condições objetivas de trabalho.


Planejando devemos definir:

Ø O que vamos ensinar

Ø Como vamos ensinar

Ø Quando vamos ensinar

Ø O que, quando e como avaliar

Planejamento de Ensino


A construção da prática pedagógica está ligada à concepção do homem e do conhecimento que fundamenta as relações cotidianas.É necessário, portanto compreender a função social da escola para propiciar ao aluno a compreensão da realidade como produto das relações sociais que o homem produziu a partir de suas necessidades.Assim como o homem produz tecnologia, (aparelhos, instrumentos, máquinas) e símbolos, (idéias, valores, crenças), ele produz a linguagem e ao produzi-la, cria a possibilidade de abstrair o mundo exterior, torna possível operar na ausência do objeto. Essa capacidade de representar faz com que o homem constitua a consciência racional.A consciência e a criatividade precisam ser consideradas como algo a ser desenvolvido e formado pela escola.Embora a escola divida a tarefa de educar com a família, a comunidade e os meios de comunicação, a escola ainda é o foco principal de transmissão de conhecimentos e tanto o aluno quanto o educador são os principais agentes neste processo.Conhecimento gera conhecimento, porém não é o objeto do ensino. A escola deixou de ser a detentora e transmissora do conhecimento produzido e passou a ensinar a “aprender a aprender”, possibilitando também ao aluno um papel dinâmico na busca pelo conhecimento. A evolução do conhecimento se dá progressivamente e interativamente, através do confronto com a realidade.A aquisição de todo conhecimento parte da ação e é nela que deverá estar baseado o ensino escolar. Ao invés de memorizar os conhecimentos expostos pelo professor, o aluno deverá aprender a sentir, perceber, compreender, raciocinar, discutir, criar e transformar.O processo de aprendizagem é socializador e assim sendo deve ser visto como fruto de um trabalho coletivo pois como na vida prática, também na escola é preciso saber trabalhar em equipe.Na escola moderna, ensinar e aprender são funções tanto do professor quanto do aluno e quanto mais prazerosa for essa troca, mais rápida e eficiente será a aprendizagem.

http://www.logradouro.pb.gov.br/verNoticia.php?idnoticia=17

Nenhum comentário: